Quem tem energia solar paga conta de luz? A resposta é sim. Entenda mais sobre o assunto na leitura do artigo.

A instalação de energia fotovoltaica reduz em quase 95% a conta de luz do consumidor. No entanto, a economia não chega a 100% por causa de uma taxa mínima cobrada pela distribuidora. Esse custo é um valor reduzido, o que faz o investimento em energia solar valer a pena.

 

Como funciona um sistema de energia solar?

Para entender o motivo do consumidor ainda pagar a conta de luz com a instalação de geração de energia solar, é preciso entender como o processo funciona. A eletricidade gerada pelo sistema não vai diretamente para o consumo da residência. Ela é convertida em créditos que abatem o preço da conta de luz.

Um sistema solar tem três itens básicos:

  • Placas fotovoltaicas;
  • Cabos de transmissão de energia;
  • Inversor solar.

Existem algumas variações nos sistemas e modelos de cada peça, mas a estrutura em geral tem os três componentes. As placas captam os raios solares e através de um processo químico, transformam a luz do sol em energia elétrica.

No entanto, tal energia elétrica é gerada em corrente contínua (CC) e não em corrente alternada (CA). A energia utilizada em sua residência é de corrente alternada. Por isso, a energia em corrente contínua é levada até o inversor solar que faz a transformação dela em corrente alternada.

Então, essa energia em corrente alternada é enviada para a distribuidora de energia. Ela é utilizada por qualquer unidade de consumo que precise. Dessa forma, a energia é convertida em créditos que são abatidos na conta de luz do consumidor. E ele ainda terá que pagar a taxa mínima por essa utilização da distribuidora.

Entenda como fica a conta de luz após a instalação de um sistema de energia solar.

Subclasse de consumo

A primeira mudança na conta de luz do consumidor é na subclasse de consumo. Um consumidor que possui o sistema de energia solar é descrito na conta como “Residencial Geração Distribuída” (em caso de residência). Essa é a subclasse que indica que a casa utiliza painéis solares e injeta energia na rede elétrica.

Taxa mínima

No campo de valores faturados da conta, além do consumo de energia elétrica do período em kWh, também vai ter a taxa mínima. Esse é o valor que o consumidor paga por estar conectado à rede elétrica e ter energia a qualquer momento.

Por exemplo, no caso de o sistema não gerar energia suficiente por causa do clima, a eletricidade vai chegar mesmo assim, pela rede elétrica.

Dados de produção de energia

A conta de luz também vai mostrar os dados de produção gerados pelo sistema fotovoltaico. Então, será discriminado o total de kWh que o sistema injetou de energia elétrica na rede e quanto o consumidor utilizou. Caso o saldo seja positivo, o consumidor não terá que pagar pelos kW, apenas a taxa mínima. A diferença vai se acumular.